Countdown King (Clube MSX, 2019) para MSX 1

Teste seus reflexos e faça apostas com amigos! Countdown King, novo minijogo de MSX 1 que desenvolvi para ser lançado simultaneamente com a Clube MSX #4, já está disponível para download gratuito no FTP da revista. Nele, você está no papel de um aspirante ao trono real e seu objetivo é parar um temporizador na hora certa para provar a todos que você é o Rei da Contagem Regressiva.

Countdown King (Clube MSX, 2019) para MSX 1 | MARIO CAVALCANTI

A única tecla utilizada durante todo o game é a barra de espaços, que serve para iniciar um novo jogo, interromper o temporizador e retornar à tela inicial em caso de sucesso ou de fracasso.

Countdown King (Clube MSX, 2019) para MSX 1 | MARIO CAVALCANTI

Countdown King aparece na página 5 da revista Clube MSX #4 e é o terceiro título distribuído pela Clube MSX, depois de The Grid e The 4 Masters of Melody.

Baixar jogo
Jogue online

Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984)

Já falei aqui no blog ou em algum vídeo que meu primeiro micro foi o MC-1000, da CCE. Logo em seguida, ganhei um MSX Expert, da Gradiente. Foi com eles que tive minhas primeiras experiências com programação. Foi no MC-1000, inclusive, que digitei minhas primeiras linhas de código. Encontrei semana passada em um sebo no Santana, bairro da Zona Norte de São Paulo, este que foi nada menos que o primeiro “livro” de programação que comprei (sem contar os manuais de BASIC que acompanhavam o MC-1000 e o MSX). Livro entre aspas, pois trata-se, na verdade, de um livreto de dezesseis páginas com listagens de jogos textuais em BASIC. Jogos esses, como podem observar, com a temática de terror.

Livro Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984) | MARIO CAVALCANTI

Como na época eu era um pré-adolescente, obviamente fui fisgado pela impactante capa de Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984). Qual jovem apaixonado por micros e games naquela época, em meados dos anos 80, não seria atraído por uma capa assim? Os jogos do livro eram simples, textuais mesmo, como os primeiros adventure games, e, assim como os títulos da época, uma boa ilustração de capa (vide os encartes das produções para Atari 2600 e Odyssey) compensava a simplicidade visual dos jogos e mexia com a nossa imaginação.

Livro Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984) | MARIO CAVALCANTI
Livro Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984) | MARIO CAVALCANTI

Uma das coisas que mais gosto nesse livro é que ele é, digamos, multiplataforma. As listagens contidas nele são compatíveis com micros (nacionais ou importados) das linhas ZX Spectrum, TRS-80, TRS-80 Color, Apple, MSX, PC, Commodore 64 e VIC-20.

Livro Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984) | MARIO CAVALCANTI

Como explica a introdução do livro, “a listagem principal de cada programa é para os micros da família TRS-80. As linhas que precisam ser mudadas para que funcione em outros computadores foram indicadas por símbolos, e as respectivas modificações aparecem no final de cada listagem”.

Livro Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984) | MARIO CAVALCANTI

Para completar, a obra traz ilustrações de terror baseadas nos temas de cada jogo, além de exibir em diversas páginas uma figura simpática — um esqueleto de gravata borboleta — que dá dicas e faz perguntas para atiçar a curiosidade do leitor.

Livro Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984) | MARIO CAVALCANTI
Livro Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984) | MARIO CAVALCANTI

Apesar de este livro já estar disponível no Datassette em versão PDF, não pude deixar de levar este exemplar, que se encontra em muito bom estado. Depois de tantos anos, o sentimento foi de profunda nostalgia.

Livro Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984) | MARIO CAVALCANTI

Em tempo: a mesma editora lançou outros livretos da mesma coleção: Programas de Jogos de Horror (aparentemente com o mesmo tipo de conteúdo do livreto que comento neste post) e Programas de Jogos de Espionagem.

Livro Programas de Jogos de Terror (Editora Lutécia, 1984) | MARIO CAVALCANTI

Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX

Uma das minhas mais recentes aquisições: cartucho do Prisoner of War (Unepic Fran, 2018), novo game espanhol para MSX. Do gênero ação/stealth e dos mesmos criadores de Ghost, o jogo já está sendo apontado como um Metal Gear de MSX 1. E as referências são claras, incluindo a proposta do jogo, as músicas e até o famoso ponto de exclamação que representa o inimigo dando o alerta. Compartilho abaixo algumas fotos e telas do game.

Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI
Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI
Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI

Como comprei o jogo ainda na pré-venda, no final ano passado, recebi dois brindes personalizados bem legais: uma dog tag e um manual que menciona meu nome como sendo um herói de guerra. Um belo plus!

Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI
Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI
Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI
Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI
Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI
Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI
Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI
Prisoner of War (Unepic Fran, 2018) para MSX | MARIO CAVALCANTI

Outra coisa bacana é que o jogo está disponível em duas versões: em inglês (Prisoner of War) e em espanhol (Prisionero de Guerra). Um review completo dele estará na próxima edição da revista Clube MSX.

A Clube MSX #3 saiu do forno!

E eis que saiu do forno a nova edição da Clube MSX, revista da qual sou editor com muito orgulho. A Clube MSX #3, nossa edição especial de fim de ano, já pode ser adquirida no site oficial da publicação.

Dessa vez a revista traz como brinde um pôster dupla face dos jogos Gradius e Andorogynus e um presente especial: a primeira edição da Gold Disk, a disk magazine da Clube MSX. Isso mesmo, a revista traz nesta edição de fim de ano um disquete 3 1/2! E o que vem nele? Jogos, utilitários e demos originais para rodar no seu MSX (ou no emulador de sua preferência). Em um próximo post falarei mais sobre a Gold Disk #1.

Revista Clube MSX #3 e Gold Disk #1 | MARIO CAVALCANTI

ATRAÇÕES DA TERCEIRA EDIÇÃO

Entre os atrativos da edição especial estão um guia com dicas de onde e como comprar itens de MSX em Tóquio e em Osaka, um artigo sobre demos de Natal, um short review do KimoHachi (um MSX 2+ japonês e modular lançado este ano), uma matéria especial sobre a passagem da SEGA pelo MSX, um artigo sobre novos jogos japoneses para a plataforma e a primeira parte de um especial sobre o MSX-DOS.

Revista Clube MSX #3 | MARIO CAVALCANTI

ESPECIFICAÇÕES DA REVISTA:

Clube MSX nº 3
Número de páginas: 40
Ano: 2018
Período: Outubro-Dezembro
Idioma: Português
Formato: Impresso
Dimensões: 20,5 cm x 27,5 cm
ISSN: 2595-1076

Demo Happy Halloween 2018 (MSX 1)

Feliz Dia das Bruxas! Fiz um pequeno demo em MSX BASIC para a revista Clube MSX para celebrar a data. O Happy Halloween 2018 roda em MSX 1 ou superior e mostra aleatoriamente pela tela personagens e objetos tradicionais (caracteres redefinidos) da cultura do Halloween. A ROM pode ser baixada aqui, ou você também pode rodá-lo diretamente no seu navegador clicando aqui.

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX

O Bee Card é um cartão de armazenamento de informação produzido ainda nos anos 80 pela japonesa Hudson Soft como forma de distribuição de software para os computadores da linha MSX. Ele tem dimensões de 8,5 cm x 5,5 cm, similares às de um cartão de crédito. Para usá-lo, é necessário ter um cartucho Bee Pack, que o usuário deve conectar em um slot do MSX. O Bee Card, por sua vez, é inserido no Bee Pack. Depois disso é só ligar o micro, e o jogo (ou programa) aparece na tela.

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Nas fotos estão o Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e o cartucho Bee Pack. Sempre gostei muito de cartões como forma de armazenamento de jogos, talvez por eles nunca terem existido oficialmente por aqui (mas eram extremamente populares no Japão). Quem viveu nessa época sabe que os meios de armazenamento que mais usávamos em micros domésticos e consoles clássicos eram fitas cassetes, disquetes e cartuchos.

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Além do MSX, consoles como Master System e PC Engine também tinham seus próprios cartões, e acho todos lindos. Inclusive, os famosos HuCards, os cartões do PC Engine, nasceram de uma colab entre Hudson SoftNEC (fabricante do PC Engine). Os HuCards são uma versão levemente mais fina dos Bee Cards.

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Apenas cerca de dez jogos e aplicativos foram lançados no formato Bee Card, incluindo um da Konami (Pooyan), o que não quer dizer que sejá fácil ou barato colecioná-los. Destaque para o logo da Hudson Soft no Bee Pack e no Bee Card. Sua abelhinha é nostálgica. Se tem logo da Hudson com abelhinha, eu curto.

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Bee Card do jogo Baseball Craze (Hudson Soft, 1984) e Bee Pack para MSX | MARIO CAVALCANTI

Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX

Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI

Fala, pessoal! Recebi no último dia 23 de maio o cartucho original do Ghost, jogo de plataforma 2D com temática futurística lançado em 2017 pela Unepic Fran para MSX 1. E que jogo! Os gráficos e a jogabilidade são excelentes. O game é de autoria do espanhol Francisco Tellez de Meneses. Destaque também para a capa, obra do saudoso ilustrador Alfonso Azpiri, o Maestro.

Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI

Comprado no site da Matra, o cartucho levou cerca de um mês para chegar ao Brasil. Custou 38 euros já com o frete. Veio com caixa original, manual e um CD com extras (HQs em inglês e espanhol inspiradas no universo do jogo, pôster e versão digital do manual). Seria legal se no CD estivesse também a trilha sonora do jogo.

Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI

Ghost é uma amostra de que atualmente ainda são produzidos jogos complexos e de qualidade para o MSX 1. Como já dito, um belo conjunto de gráficos (muito colorido!), trilha sonora, efeitos sonoros, jogabilidade e diversão. Faz bonito ao lado de clássicos como Maze of Galious e irá agradar qualquer fã de jogos de plataforma 2D. Candidato a capa da revista Clube MSX nº 2. 😉

Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI Recebido do dia: Ghost (Unepic Fran, 2017) para MSX | MARIO CAVALCANTI

Revista Clube MSX iniciando pré-venda online

Capa da primeira edição da revista Clube MSX | MARIO CAVALCANTI

A Clube MSX, revista impressa brasileira sobre a plataforma MSX, está iniciando nesta terça-feira (15/05) a pré-venda online de sua primeira edição. Com periodicidade trimestral e páginas coloridas, a publicação, projeto de minha autoria com a colaboração de um time bem bacana, será lançada oficialmente durante a edição 2018 da RetroRio, encontro anual de fãs de retrocomputação na cidade do Rio de Janeiro, que acontecerá de 31 de maio a 2 de junho.

Exemplares já podem ser adquiridos com o valor promocional de R$ 19,90 no site oficial da publicação, e estes continuarão com desconto na RetroRio. A partir do dia 3 de junho, a venda da revista seguirá com preço normal. Interessados de outros países poderão fazer a compra utilizando a plataforma de pagamento PayPal (instruções no site da revista). Os envios começarão a partir do dia 4 de junho.

A primeira edição da Clube MSX traz, entre outros assuntos, um review do jogo Inferno, lançado em 2017 para MSX 2, e uma matéria celebrando os 15 anos de existência da MSXdev. Uma entrevista com Rafael Jannone, criador do playground de desenvolvimento MSXPen, e um artigo sobre o Mitsubishi ML-8000, o primeiro MSX da História, também estão em destaque na capa da revista.

ESPECIFICAÇÕES DA REVISTA:

Clube MSX nº 1
Número de páginas: 40
Ano: 2018
Período: Abril-Junho
Idioma: Português
Formato: Impresso
Dimensões: 20,5 cm x 27,5 cm
ISSN: 2595-1076
Site oficial: www.clubemsx.com.br
E-mail de contato: contato@clubemsx.com.br
Preço normal de capa: R$ 24,90
Preço promocional: R$ 19,90 (até 02/06/2018)

Bomb Jack em cartucho para MSX 2

Fala, pessoal! Chegou no último mês de abril meu cartucho do Bomb Jack para MSX 2. Excelente port da Kralizec lançado em 2004.

Bomb Jack em cartucho para MSX 2 | MARIO CAVALCANTI

Bomb Jack em cartucho para MSX 2 | MARIO CAVALCANTI

Não só os gráficos, mas também a música, a jogabilidade e os efeitos sonoros são ótimos. As fotos na TV de tubo não ficaram boas, mas o jogo é lindo.

Bomb Jack em cartucho para MSX 2 | MARIO CAVALCANTI Bomb Jack em cartucho para MSX 2 | MARIO CAVALCANTI Bomb Jack em cartucho para MSX 2 | MARIO CAVALCANTI Bomb Jack em cartucho para MSX 2 | MARIO CAVALCANTI Bomb Jack em cartucho para MSX 2 | MARIO CAVALCANTI Bomb Jack em cartucho para MSX 2 | MARIO CAVALCANTI

Joguei muito Bomb Jack nos arcades nos anos 80. É um dos jogos que mais me trazem lembranças sonoras.

Mistica FPGA16: testando jogos de MSX

Fala, pessoal! E olha aí o MSX na Mistica FPGA16. Metal Gear e Yie Ar Kung-Fu II rodando redondinho no monitor de tubo. E também o gerenciador de arquivos MultiMente.

Mistica FPGA16: testando jogos de MSX | MARIO CAVALCANTI Mistica FPGA16: testando jogos de MSX | MARIO CAVALCANTI Mistica FPGA16: testando jogos de MSX | MARIO CAVALCANTI Mistica FPGA16: testando jogos de MSX | MARIO CAVALCANTI Mistica FPGA16: testando jogos de MSX | MARIO CAVALCANTI