RetroCambuci, em SP, terá expositores e até campeonato de Atari 2600

RetroCambuci 2018 | MARIO CAVALCANTI

Fala, pessoal! No próximo sábado (11/08) vai rolar em São Paulo, no bairro do Cambuci, o RetroCambuci, evento organizado pelo amigo e pesquisador de games clássicos Marcus Garrett em conjunto com a loja Playtoy. O RetroCambuci é um pouco diferente dos encontros de retrocomputação que estamos acostumados a ver, porque ele segue o formato de feira (o que acho bem legal), com expositores ligados a consoles e micros clássicos (sou suspeito para falar, né? Adoro esse conceito de feiras como a RetroMadrid, que rola anualmente na Espanha). Eu só não estarei presente porque no dia 10/08 é meu aniversário, e vou estar com minha família (aqui no Rio) justamente no dia 11. Mas vamos às atrações!

Mesmo sem a minha presença, a primeira edição da revista Clube MSX estará no RetroCambuci. Os exemplares poderão ser adquiridos diretamente com o Marcus (dinheiro ou cartão de crédito), assim como exemplares das revistas Jogos 80 e Espectro. Entre os expositores confirmados estarão também a editora WarpZone, a Luccas Eletrônica, o Odyssey Brasil e a exposição Meu Primeiro Videogame. E haverá ainda um campeonato de Atari 2600 com direito a premiações (incluindo os livros do Marcus Garrett). É provável que tenha ainda alguma máquina arcade no evento para o público jogar. A entrada é franca.

SERVIÇO:

RetroCambuci 2018
Data: 11 de agosto de 2018
Horário: 10h às 17h
Endereço: Rua Senador Carlos Teixeira de Carvalho, 77, Cambuci – SP
Entrada franca

ATRAÇÕES:

• Campeonato de Atari com premiações (DVDs, camisetas, caneca, livros e outras surpresas!);
• Exposição e demonstrações de novos jogos desenvolvidos no Brasil para o console Odyssey;
• Vendas de produtos diversos tais como jogos, livros, pôsteres, revistas, brinquedos e artigos correlatos;
• Reparos de consoles/microcomputadores antigos feitos na hora – ligue seu Atari em uma TV moderna!
• Exposição “Meu Primeiro Video Game” com alguns consoles, entre eles N64, Super NES, Mega Drive, Ouya, Sega Saturn, Splicevision, 3DO, Xbox clássico e Twin Famicon.

Jogos com fase de água | Assista ao vídeo no YouTube

Fala, pessoal! O vídeo da vez é sobre games clássicos que têm fase de água, como Jungle Hunt, Alex Kidd in Miracle World e Sly Spy. Quem curte retrogames irá se identificar. Cliquem na imagem abaixo para assistir ao vídeo no YouTube. Também não deixem de se inscrever no canal!

Jogos com fase de água | Assista ao vídeo no YouTube | MARIO CAVALCANTI

Garimpo: Master System III Compact; Zeebo; Star Voyager etc.

Retornei no último dia 24/10 à feira de antiguidades da Praça XV, um mercado de pulgas que acontece aos sábados no Centro do Rio de Janeiro. Dessa vez, os achados foram:

1. Master System III Compact;
2. Zeebo com 1 controle;
3. Cartucho Star Voyager para Atari 2600;
4. Par de joypads para Master System;
5. World of Warcraft Expansion Set.

1. Master System III Compact

Esse Master System está em ótimo estado de conservação e funcionamento, veio com um joypad e com o jogo Sonic na memória.

Master System III Compact | MARIO CAVALCANTI

Essa edição foi lançada pela Tectoy em 1992 e ela tem fonte interna.

Master System III Compact | MARIO CAVALCANTI

Master System III Compact | MARIO CAVALCANTI

A única saída de vídeo existente nesse console é a RF. As imagens abaixo são dele ligado em uma TV de tubo de 14 polegadas da CCE que tenho.

Sonic do Master System via RF | MARIO CAVALCANTI

Sonic do Master System via RF | MARIO CAVALCANTI

Sonic do Master System via RF | MARIO CAVALCANTI

2. Zeebo com 1 controle

Também em ótimo estado, esse Zeebo estava só com um controle, sem fontes, cabos de vídeo etc. Ainda não testei-o, mas em breve o farei. Quando conseguir testar, posto aqui no blog o resultado.

Zeebo da Tectoy. Console genuinamente brasileiro | MARIO CAVALCANTI

Para quem não conhece, o Zeebo é um console genuinamente nacional. Foi lançado em 2009 e fabricado pela Tectoy em parceria com a Qualcomm. Pertence à sétima geração dos videogames, ou seja, foi contemporânea do Xbox 360, Wii e PlayStation 3. Uma curiosidade é que o console não tem jogos em mídia física. Os games eram baixados a partir de uma rede 3G própria chamada ZeeboNet (acessível na tela inicial do console), mas essa rede já foi descontinuada.

3. Cartucho Star Voyager para Atari 2600

Durante o garimpo também encontrei esse cartucho do jogo Star Voyager para o Atari 2600. A etiqueta está meio surrada, mas eu não poderia deixá-lo para trás.

Cartucho do jogo Star Voyager para Atari 2600 (Imagic, 1982) | MARIO CAVALCANTI

O Star Voyager é um shooter espacial em primeira pessoa (assim como Elite, Space Battle e outros). Foi criado pelo programador Bob Smith e lançado pela Imagic em 1982. Os cartuchos da Imagic costumam ter esse visual, que eu acho bem maneirinho.

Cartucho do jogo Star Voyager para Atari 2600 (Imagic, 1982) | MARIO CAVALCANTI

Cartucho do jogo Star Voyager para Atari 2600 (Imagic, 1982) | MARIO CAVALCANTI

4. Par de joypads para Master System

Encontrei ainda um par de controles para o Master System. Um deles está com problema no segundo botão. Darei uma olhada depois. Fora isso, os direcionais e os botões restantes estão bons.

Par de joypads para o Master System | MARIO CAVALCANTI

5. World of Warcraft Cataclysm

Por fim, achei este World of Warcraft Cataclysm, que é um set de expansão (o terceiro, pra ser mais exato) lançado para o World of Warcraft.

World of WarCraft Cataclysm Expansion Set | MARIO CAVALCANTI

Ele é de 2009 e está em inglês. Não é retrô, mas está completinho, com caixa, capa do CD e manual.

World of WarCraft Cataclysm Expansion Set | MARIO CAVALCANTI

Dossiê OLD!Gamer Atari 2600 | Assista ao review do livro no YouTube

A resenha em vídeo da vez é do Dossiê OLD!Gamer Atari 2600, o sexto volume da Coleção Consoles da Editora Europa. A obra de 288 páginas conta a história do Atari 2600, fala sobre curiosidades, personalidades relacionadas à plataforma e traz informações sobre mais de 470 jogos desse que é um dos consoles de maior sucesso da história. Clique na imagem abaixo para assistir ao vídeo no YouTube.